sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

amanhã




Algumas coisas a inspiram,hoje de manhã o que inspirou foi a notícia do vizinho que se enforcou, após não ter aceitado a partida da mulher seguindo seus horizontes em busca de um novo amor.
O cachorro, o velho companheiro do vizinho suícida ficou sozinho na sacada do apartamento observando o ato, se entristeceu ao perceber que agora estava totalmente sozinho.
Ela acha engraçado a forma que as pessoas de repente decidem acabar com tudo.
É como se todo mundo tivesse desistido de sofrer um inverno frio após uma primavera colorida.
Pela manhã pessoas de toda parte da cidade e até algumas camêras de tv estavam na frente do predio tentando explicar oque poderia ter acontecido...
Ela se trancou no quarto e pensou:
"Pobre cachorro, ele deve estar precisando de uma mãe!"
Seu vizinho sempre lhe pareceu normal, ela sempre o encontrava no elevador ou pelos corredores do sétimo andar, adorava acariciar o labrador babão enquanto o vizinho batia os pés no chão pro elevador andar mais rápido...ele era bem distinto.
se foi cedo demais, ela resolveu cuidar do cachorro do vizinho suícida (há tempos ela vinha precisando de companhia.)
E ao anoitecer ela assistia a novela depois do jornal acariciava as orelhas do cachorro tristonho deitado nos seu pés e dizia:

" Não insista em apagar tudo da sua memória! As lembraças tendem a machucar e só!"

ps: o cachorro do vizinho suícida gosta de biscoitos molhados no pote de leite!

2 comentários:

José Carlos Angelo disse...

Oi Henrieta!
Obrigado pelo comentário fofolá no meu blog.Fico feliz que tenha gostado.
Vi no seu outro blog umas peças de roupa,vc quem faz? Se for vai rolar um bazar no centro reunindo várias blogueiras que irão expor e vender seus produtos.Informe-se com a moderadora do blog feautures fashion. Bjs!

testes disse...

Seu texto me fez refletir...

Parabéns pela postagem Henrietta!